Jump to content

BALLBUSTING


Recommended Posts

Posted

Eu sinto prazer quando uma mulher chuta o meu saco. √Č uma linha muito t√™nue entre prazer e dor. Quem tiver curiosidade sobre o tema, estou disposto a conversar.

Já chutou o saco de alguém? Ou tem vontade de chutar? Já levou um chute no saco? Ou tem vontade de levar um chute? Conte aqui.

Posted
N√£o tem ningu√©m que goste de Ballbusting? ūü•ļ
  • 3 weeks later...
Posted
Mano, e qual o prazer ? Como vc descobriu essa vontade ??
Posted
Pra mim é só uma dor insuportável só de pensar
  • 4 weeks later...
Posted
December 20, 2023, cahpolzatto said:
SP e faço ballbusting

Me chama no pv

  • 1 month later...
Posted
Eu amooo levar chutes nos ovos
Posted
CBT esta no meu 'Rol' de pr√°ticas.... desde chutar, apertar, pisar, at√© torturar de v√°rias outras formar como com uso de agulhas, cintos de castidade, cordas...As possibilidades s√£o diab√≥licamente interessantes. ūüėą
Posted
1 minute ago, Maleficent_Queen said:
CBT esta no meu 'Rol' de pr√°ticas.... desde chutar, apertar, pisar, at√© torturar de v√°rias outras formar como com uso de agulhas, cintos de castidade, cordas...As possibilidades s√£o diab√≥licamente interessantes. ūüėą

Eu gosto de mulher q maltrata meus ovos

Posted
1 minute ago, ballbusting25 said:

Eu gosto de mulher q maltrata meus ovos

E preciso quebrar uns ovos pra fazer um bom omelete ūü§£

Posted
4 minutes ago, Maleficent_Queen said:

E preciso quebrar uns ovos pra fazer um bom omelete ūü§£

Vc quebraria meus ovos rainha eu adoraria ser seu servo

Posted
Kkk só de imaginar já passo mal
Posted
Eu amo levar chute nos ovos quero uma rainha pra quebrar os meus
Posted
December 20, 2023, cahpolzatto said:
SP e faço ballbusting

Bacana acho legal

Posted
Gosto dessa rede social mas t√° meio parado aqui
Posted
Yesterday at 16:12, Maleficent_Queen said:

E preciso quebrar uns ovos pra fazer um bom omelete ūü§£

Onde est√° vc deusa?

Posted
Acho maravilhoso a sensação da dor.
Alguma deusa pra bater nas minhas bolas? ( sou do RJ )
  • 2 weeks later...
Posted
Sempre tive curiosidade em tentar, como é para vocês que gostam de receber(chute, apertar, pisar entre outros)? E para vocês que gostam de chutar?
Posted
9 hours ago, Creuza-58 said:
Sempre tive curiosidade em tentar, como é para vocês que gostam de receber(chute, apertar, pisar entre outros)? E para vocês que gostam de chutar?

Eu gosto de receber. A sensação é estranha, principalmente no começo, mas é mt boa

Posted
N√£o est√° entre minhas pr√°ticas preferidas como Mistress, nem estava entre as minhas predile√ß√Ķes na √©poca em que iniciei no BDSM como submissa, entretanto eu gostei de ter recebido uma sess√£o de CBT cl√°ssica, onde o ballbusting foi a cereja do bolo, pois eram 3 Senhoras, contando com minha Domme, e eu sendo a cobaia para uma verdadeira aula de Cock and Balls ***. Aprendi a gostar nesse dia.
.
Minha Dona sempre manteve contato com muitas pessoas de fora em fun√ß√£o de sua profiss√£o e recebia algumas aqui no Brasil como h√≥spedes. Numa dessas ocasi√Ķes duas Mistresses alem√£s vieram e propuseram ensinar as t√©cnicas do CBT, tendo ela prontamente aceito e oferecido sua crossdresser submissa, eu, para as aulas. O protocolo de nossa D/s havia evolu√≠do com o tempo de um simples SSC para o RACK, depois para um RISCK, que na verdade foi apenas uma fase curta de transi√ß√£o para o CNC mais duro. Logo, todas as pr√°ticas que ela podia aprender eu me via na obriga√ß√£o de ceder, visto que meus limites n√£o mais importavam, j√° que eu havia previamente consentido em fazer de tudo o que ela desejasse.
.
Nessa aula aprendemos que o CBT se torna mais palatável quando é iniciado em conjunto com a estimulação anal, para apenas depois da crossdresser submissa ser devidamente estimulada como forma de quebrar a barreira do medo, passar-se para as torturas clássicas. Dessa forma, nossas professoras começaram com um pegging clássico, onde as 3 se revezaram fodendo a sub, ao mesmo tempo em que faziam o urethral sounding (prática na qual uma sonda, ou um instrumento semelhante a uma, é inserida na uretra da submissa).
.
Logo depois meu p√™nis passou a ser o centro das aten√ß√Ķes, a estimula√ß√£o anal j√° havia cumprido seu papel. Algumas t√©cnicas de Tied Up Cock and Balls foram colocadas para escolha de minha Senhora e ela optou por uma com o uso de tiras de borracha, onde minhas bolas foram amarradas em cruz de forma desconfortavelmente dolorosa e meu pau, fl√°cido, foi literalmente enrolado em borracha, enquanto uma sonda de a√ßo deslizava pela minha uretra. Curiosamente n√£o achei a sonda desconfort√°vel, ao contr√°rio, pelo fato de estar comprimida era prazeroso sentir o vai e vem da sonda. Lembro de nossas duas professoras chamarem aquela t√©cnica de sissy pussy fucking.
.
Em seguida passaram a combinar o sissy pussy fucking com o milking, técnica onde a próstata da crossdresser submissa é massageada vigorosamente para estimular a ejaculação lenta e contínua. A combinação das duas técnicas gerou em mim uma sensação de agonia e êxtase e, estando eu amarrada como estava na posição clássica do Bondage chamada Frogtie, fez com que eu tentasse me contorcer sem sucesso algum, o que era o objetivo da combinação das duas técnicas.
.
Por um longo tempo fizeram isso, para que minha Senhora praticasse e tivesse muitas orienta√ß√Ķes sobre como fazer sem danificar seu brinquedo e, √† medida que treinavam em mim, aumentavam o calibre da sonda, at√© que chegaram a sonda mais grossa que eu era capaz de receber. S√≥ ent√£o um vibrador entrou em cena, posicionado estrategicamente no freio da glande, tocando a sonda profundamente inserida na minha uretra. Isso proporcionou uma sensa√ß√£o selvagem de orgasmo sem que eu ejacula√ß√£o propriamente, ent√£o fui expulsando a sonda e l√≠quido seminal, que logo substituiu parte do lubrificante da sonda.
.
Eu expulsava a sonda e ela era recolocada lentamente pelas m√£os de minha senhora, enquanto uma de nossas professoras continuava no milking e a outra orientava as a√ß√Ķes de minha Dona. A sensa√ß√£o de agonia e √™xtase na submissa √© muito intensa e fundamental para se passar para uma pr√°tica de CBT mais hard, pois representa uma altern√Ęncia de sensa√ß√Ķes que, na cabe√ßa da sub, funciona como uma maneira eficaz de quebrar suas resist√™ncias. Ent√£o depois de um longo per√≠odo de estimula√ß√£o, minhas 3 torturadoras desmataram minha sissy pussy para novas experi√™ncias.
.
Com uma esp√©cie de prensa de madeira, minhas bolas foram vigorosamente apertadas. Aquela dor fez com que meu corpo amarrado no Frogtie (bra√ßos e m√£os amarrados firmemente para tr√°s, pernas atadas dobradas individualmente de modo a me deixar completamente exposta) quisesse se dobrar, numa tentativa instintiva de fugir daquela sensa√ß√£o de dor. Nessa situa√ß√£o, uma de nossas professoras explicou que o facesitting √© cruelmente eficaz, pois proporciona uma asfixia moderada e ajuda a quebrar as resist√™ncias que ainda possam existir. Ent√£o enquanto a prensa era lentamente apertada pelas m√£os de minha Senhora, com o aux√≠lio de uma de nossas professoras, que aplicava tapas em meu pau e na parte de minhas bolas que ficava exposta na prensa, a outra sentada em meu rosto controlava minhas rea√ß√Ķes, estapeando minha cara nesse processo, como forma de humilha√ß√£o, mas tamb√©m de imobiliza√ß√£o.
.
A imobiliza√ß√£o no ball crushing √© fundamental quando se usa um instrumento como uma prensa, pois reduz o risco de um dano colateral, o que toda Propriet√°ria de uma crossdresser submissa deveria fazer, em minha opini√£o de Dominadora, pois preservar a durabilidade do brinquedo √© fundamental para o exerc√≠cio de seu poder. Eu estava sendo contida e torturada por 3 Senhoras, para uma newbie no CBT aquilo era tanto um privil√©gio, quanto um excesso. O efeito psicol√≥gico em mim fez com que minha entrega fosse facilitada, mas minha experi√™ncia como Dominante comprovou que isso n√£o funciona com todas as submissas, logo, minha dica √© fiquem atent@s √†s rea√ß√Ķes de seus bottoms.
.
Por fim, o ballbusting. Ainda amarrada no mesmo Frogtie, nossas professoras me colocaram ajoelhada na beirada da cama e com chicotes de equita√ß√£o passaram a golpear minhas bolas lateralmente. A dor me fazia cair de costas no colch√£o e eu era erguida e colocada de joelhos novamente para receber novos golpes, recebendo como puni√ß√£o por n√£o ter ficado na posi√ß√£o que me foi ordenada tapas e cusparadas no rosto. Em seguida, minhas pernas foram desatadas e √†s cordas que prendiam meus bra√ßos foram fixados dois mosquet√Ķes que prendiam do teto de cordas que minha Senhora usava regularmente em nossas sess√Ķes.
.
Fui posicionada em p√© sobre meus saltos altos, com as pernas abertas e uma ap√≥s a outra elas chutaram minhas bolas. Depois de cada chute, meu corpo arqueava de dor e apenas as cordas do teto impediam que eu ca√≠sse no ch√£o. Nossa professoras posicionaram-se de modo a me chutarem pela frente e por tr√°s. Os chutes por tr√°s eram os piores, pois n√£o permitiam que eu me preparasse para os receber, por isso mesmo tinham menos intensidade que os frontais. As joelhadas eram aplicadas mais pr√≥ximas e vinham carregadas de ofensas ir√īnicas com o objetivo de me diminu√≠rem e tornarem insignificante a minha dor perto do prazer que minhas torturadoras sentiam com meu sofrimento. Muita aten√ß√£o a este ponto: o prazer da dor sofrida pela submissa deve ser colocado sim acima do sofrimento que ela experimenta, a fim de que tenha sentido toda e qualquer sess√£o em que a tortura se fa√ßa presente.
.
Finalizada a sessão de CBT, veio o aftercare sob forma de Temperature Play: ao mesmo tempo que uma bolsa de gelo era colocada sobre a área golpeada, um consolo aquecido em água era enfiado em mim. Depois de um tempo o contrário: bolsa de água morna sobre minhas bolas e consolo gelado socado rabo a dentro. Função disso segundo nossas professoras: redução de riscos. Considero questionável essa forma de aftercare, pois se comigo funcionou bem, não necessariamente funcionária com outras submissas. Passei dias sentindo os efeitos da sessão, aplicando compressas mornas e geladas na região, mas nunca tive nenhum problema relacionado ao CBT, que não pode ser feito regulamente, mas sim eventualmente, se o objetivo não for arruinar essa região do bottom.
Posted
Muito interessante os relatos. Alguma dica começar? E para manter a região segura? O que acham da auto tortura na região das bolas? Usando uma cinta, régua ou outro objeto.
Posted
2 hours ago, gua-mineral said:
Muito interessante os relatos. Alguma dica começar? E para manter a região segura? O que acham da auto tortura na região das bolas? Usando uma cinta, régua ou outro objeto.

Acho que esse é um bom caminho para você se auto conhecer. Experimente com cuidado, pegando leve no início e aumentando a intensidade gradativamente. Estou a disposição para ir acompanhando o relato de seus avanços.

Posted
Pode me chamar no privado?
Posted
Para a uretral sounding tem alguma dica?
Posted
1 hour ago, gua-mineral said:
Para a uretral sounding tem alguma dica?

Fa√ßa com profissional da √°rea da sa√ļde ou com algu√©m treinado por um . √Č um procedimento est√©ril que exige t√©cnica.

×
×
  • Create New...